Postado por Carolina Filisberto em Filmes, Resenha

Baseado no livo de Martha Medeiros, Doidas e Santas contará a história de Beatriz (Maria Paula), uma mulher que tinha a vida que as pessoas acreditam que seja a ideal. É casada, tem uma filha, tem o sucesso profissional e ajuda pessoas em seus relacionamentos. Mas tudo muda quando Bia começa a perceber que a sua vida não é tão perfeita assim, com problemas familiares e a falta de relacionamento com seu marido, Beatriz irá embarcar em uma busca de felicidade e da autodescoberta.

Com um elenco de grande peso, composto por Maria Paula, Nicette Bruno, Georgiana Góes, Flávia Alessandra, Marcelo Faria e Thiago Fragoso, iremos passar das gargalhadas para o choro em instantes.

O pré-conceito do cinema brasileiro é que todos os filmes são apenas comédias forçadas e “besteirol”, mas o nosso cinema está passando por grandes transformações há muitos anos, com tramas elaboradas como Tropa de elite, Aquarius, Que horas ela volta?, Hoje quero voltar sozinho, entre tantos outros. E Doidas e Santas consegue adaptar questões sociais atuais com comédia de uma forma bem desenvolvida.

Maria Paula, conhecida por fazer apenas comédia, agarrou a oportunidade com força e mostrou o poder da mulher nesse filme. Como conversado, a mesma disse que foi um desafio para ela, mas que se sentia orgulhosa e ansiosa para ver a repercussão do público.

Abordando sobre a questão da mulher, iremos ver em toda a história o conflito sobre o que a sociedade fala que as mulheres devem ser e o que elas realmente querem ser, iremos ver diversas mulheres em busca de sua felicidade e aprendendo a seguir o seu coração, independente o que a sociedade fala. Apesar de vários filmes já abordarem essa questão, gostei de Doidas e Santas por ter focado nesse quesito e pela aproximação com mulheres brasileiras, por se passar no Brasil.

O filme faz com que você ria bastante, mas também faz você pensar nas atitudes das personagens e assim que você sai da sala do cinema, se questiona quem é você e se está sendo realmente feliz ou fazendo o que as pessoas esperam que você faça.